Arquivo

Archive for setembro \27\UTC 2012

Decisões

27 de setembro de 2012 1 comentário

Nossa vida eh cheia de tomadas de decisoes. A todo momento estamos decidindo por algo.
Seja a roupa para trabalhar, o que você vai almoçar ou mesmo o local que você vai escolher para morar. A unica coisa que difere é o peso dela na sua vida.

Muitas decisões não dependem apenas do seu próprio empenho, como no caso do amor depende do outro as vezes por mais que se tentemos “forçar” não acontece pois depende da decisão de ambos.

Em algumas situações da vida voce percebe que chegou um momento que as coisas não avançam até que uma decisão importante ocorra.

As decisões que nos congelam pelo medo normalmente esta associada a abrir mão que algo que você não estaria disposto a deixar para trás.

Sinto me agora em uma situação como essa. fiquei parado no meio dessa bifurcação por um certo tempo, esperando de alguns dos caminhos houvesse um aceno, mas na verdade o inicio dos 2 caminhos é tão incerto como ficar parado, o problema é que nossa vida passa e temos que ser fortes e tomar uma decisão para não se arrepender de não ter feito nada.

Hoje inicio um exercício, começar a caminhar pelo caminho que não vai de encontro com a pessoa que mais amo. Como todo inicio de caminho é possível voltar antes que a próxima bifurcação apareça, mas decidi que não vou ficar parado e isso já é uma avanço.

Nas próximas duas semanas estarei ainda nesse caminho, mas olhando para o caminho ao lado (que é de voltar com minha amada) mas provavelmente depois desse tempo a distancia entre os caminhos tornará difícil a volta e então terei que apenas olhar para frente e seguir em frente.

Seja o que Deus quiser…

 

Mais um ano de vida

24 de setembro de 2012 Deixe um comentário

De volta ao Brasil, completo mais um ano de vida hoje, normalmente não sou uma pessoa festeira e não ligo muito de não fazer nada nesse dia, mas gosto muto de estar com as pessoas que gosto, mas desta vez não é tão simples assim…

É muito triste pensar que dessa vez não terei um caloroso feliz aniversario de uma pessoa que amo muito. Receber sua ligação hoje como apenas de uma amiga foi algo que doeu muito por dentro, apesar de deixar “visível” apenas que estava super normal com a situação na verdade sofria muito a cada momento que gostaria de fazer um comentário mais divertido como eu normalmente faria, mas tinha que me conter.

Esperei pela ligação o dia todo, mas depois dela fiquei triste, na minha cabeça sonhadora vinha muito a ideia de que ela voltaria para mim de presente de aniversario , rsrs  mas como a realidade não é assim ficou apenas como uma conversa trivial, então ao fim da ligação, “caiu a ficha” de que estou na mesma, sozinho e pensando nela.

Mas o que posso tirar de positivo desse dia é que como ouvi muito em uma musica na Alemanha de uma cantora chamada Aura Dione “At least I have my friends” essa musica caiu como uma luva , pois apensar de tudo que estou sentindo meus amigos como sempre estão fazendo a diferença. Ligações e mensagens carinhosas no Facebook fizeram meu dia mais feliz e isso é o que comemoro hoje , mais um ano de vida com pessoas tão especiais ao meu lado que sempre estão me suportando (em ambos sentidos, rs), me divertindo e eu os fazendo o mesmo quando possível ou necessário.

Então, para esse dia a musica é essa:

Sentimento Incontrolável

20 de setembro de 2012 Deixe um comentário

Hoje estou em Berlim, uma cidade que por si só  é muito triste, tudo que se ve de sua historia nos faz sentir um pouco o que foi a guerra… e esse sentimento não é nada bom.

Associado a esse clima que a cidade produz a minha tristeza também ficou mais evidente, comecei a pensar na minha amada e que onde eu mandei uma mensagem para ela e ela não respondeu, e toda a situação de que vou ter que enfrentar quando voltar e não aguentei , na volta para o hotel eu era um solitário chorando na rua 😥

Queria controlar esse sentimento, mas sinto que quando mais eu tento mais eu sofro.

Quando cheguei no hotel precisava falar com alguém, e procurei minha mãe na internet , felizmente ela estava online e consegui falar com ela. ainda bem que que preferi teclar ao invés de falar via Skype, pois enquanto eu teclava eu estava ao prantos aqui , sofrendo pela distancia dela , dos meus amigos e principalmente da minha amada.

chorei muito e depois de chorar resolvi escrever,  para lembrar quão incontrolável é o nosso sentimento e como é difícil contornar essa situação para mim.

o que posso pedir agora é só uma coisa ” Deus me perdoe pela minha tristeza sendo que há pessoas em situação pior do que a minha, mas infelizmente ainda não sei como controlar esse sentimento.”

“Lagrimas são cicatrizes passageiras de uma tristeza contínua.”

 

Na janela do Trem

19 de setembro de 2012 2 comentários

Agora estou em um trem indo de Munique para Berlim, na primeira classe (oia que chique!) ouvindo um monte de alemão no alto falante e não entendendo bulhufas , mas como sei que são 6 horas de trem, nem me importo , apenas no momento em que eu chegar. Ah se se esse post esta no ar é porque eu cheguei, he he.

Acredito que terei bastante tempo nessa viagem para tranquilizar minha cabeça.

Categorias:Geral Tags:,

Como um rato

19 de setembro de 2012 Deixe um comentário

As vezes é assim que me sinto quando estou sozinho em um lugar onde não conheço ninguém e não conheço nada.

Apesar de ser filho único e ter sempre independência, depois de um certo tempo fiquei acostumado a estar sempre com pessoas conhecidas e quando o contrario acontece fico bem tenso e preocupado. Como um rato.

Pois, nestes momentos, tudo que preciso fazer, faço escondido e ainda me sentido mal por fazer isso, mesmo que pareça algo bem simples.

Hoje esta em uma estação de metro na Alemanha e precisava comer… tinha medo de pedir as coisas , tinha medo de pegar a comida , pois era um lugar publico e não sabia onde iria comer. Peguei o que já conhecia e me escondi um canto da estação. Depois de comer olhando para os lado como se alguém estivesse me vigiando consegui continuar meu caminho.

Pergunto-me nesse momento por que sinto isso, por que é tal fácil se sentir sozinho e acuado no meio da multidão. O medo de não seguir o que todos estão fazendo me congelam e fazem com que atitudes simples se transformem em um grande problema.

Estou indo para outra cidade agora, espero melhorar esse aspecto quando precisar almoçar o jantar lá.

Uma vela para manter minha esperança acesa

18 de setembro de 2012 Deixe um comentário

Hoje fui à igreja de nossa senhora em Munique e acendi quatro velas.

Duas para nossa senhora proteger minha mãe e minha família e outra para mim.  E depois mais duas sendo uma para mim e outra para a minha amada. Rezei para que ela estivesse ainda considerando voltar comigo, rezei e chorei na igreja pedindo por isso.

Não sei o que me espera na volta, mas torço para que Deus me ajude como vem me ajudado sempre a conseguir resolver minha situação.

Tudo que faço na viajem e acho legal penso nela, pois sei que ela estaria vibrando aqui como estou, tenho que deixar isso um pouco de lado para não estragar minha viajem, pois quando penso nela lembro que ela esta longe, não só geograficamente, mas emocionalmente.

Categorias:Diário Tags:, ,

A simplicidade na cabeça dos outros.

17 de setembro de 2012 Deixe um comentário

Fico meio revoltado com alguns concelhos, opiniões e perguntas de pessoas que gosto muito.

Estou aqui faz uma semana, mas só trabalhei, agora começa minhas férias. Quando ligo para minha mãe para conversar ela me pergunta “ e ai já arranjou alguma paquera por ai” porra! As pessoas acham que é assim?!?! vc sai para outro país que não fala seu idioma e ai alguém cai do céu? Não vim aqui para isso, na verdade não tenho nenhuma facilidade em conversar com pessoas que não conheço, ainda mais em inglês. Ainda mais que rezo todos os dias para que Deus me ajude a reconquistar meu verdadeiro amor que esta no Brasil, mesmo sem saber o que se passa pela cabecinha dela.

Depois outra amiga pergunta “ e ai conheceu gente nova ai?” denovo, porra! Parece que as pessoas esquecem o meu jeito. Eu sou companheiro, divertido, prestativo, com quem eu gosto não com qq um que aparece. Então como minha principal preocupação por aqui é passear e conhecer um pouco sobre a cultura local não vou ficar procurando pessoas.

Bem ou mal sou assim, não posso obrigar ninguém a me aceitar, mas só gostaria me entendessem que não existe um botão em mim que faça esquecer quem eu amo. Relacionamentos nunca foram fáceis de iniciar para mim, ainda mais na situação de hoje.